Gemte

Notícias

15 de Junho de 2018

Médicos também precisam de coaching

Médicos também precisam de coaching

Profissionais da área de saúde que adotaram o processo de reconhecem que obtiveram resultados imediatos para o autoconhecimento, realização de metas e objetivos, além da melhoria na relação com os pacientes.

Embora nem sempre isso esteja visível, os médicos atuam em um mercado altamente acirrado e, desenvolver vantagens competitivas na captação e manutenção de clientes, tem se tornado imprescindível para que o profissional se transforme em uma referência, potencializando os resultados de seu trabalho.
Quando não conseguem seus objetivos, muitos deles acabam desistindo da carreira ou deixam de atender pacientes em consultório para se dedicar apenas ao atendimento em hospitais, de modo geral, nas demandas da saúde pública. O que deveria ser um complemento acaba se transformando em atividade principal e os pacientes particulares, que trazem mais resultados financeiros, bem como a construção de uma reputação, não fazem parte da rotina desse profissional.
No entanto, é fato também que os médicos que se destacam no atendimento diferenciado, aplicando atenção plena durante as consultas, conseguem fidelizar os clientes e potencializar formadores de opinião que trarão outras pessoas para o consultório particular. “Na universidade, os estudantes de Medicina aprendem disciplinas que irão formar o seu conhecimento em práticas médicas e especializações. Mas, isso não é o suficiente. Aquele que pretende se destacar precisa, necessariamente, buscar aperfeiçoamento e capacitação para atender melhor seus clientes” comenta Roberto Schiavini, diretor da GEMTE Consultoria especialista em coaching para médicos e profissionais de saúde.

Segundo ele, o processo de coaching permite que os médicos se aperfeiçoem para ofertar aos seus clientes um atendimento melhor e diferenciado, além de atingirem seus objetivos profissionais com mais rapidez e maior êxito. “O profissional de saúde atua atendendo pacientes dos mais diversos tipos de personalidade, o que exige uma capacidade de confiabilidade altamente elevada para conquistar o sucesso”, explica o dirigente.

Com o coaching específico para médico, o profissional é capaz de se comunicar melhor, maximizar seu potencial e trazer mais resultados para seu consultório ou para o próprio desenvolvimento profissional, refinando positivamente sua performance por meio de métodos, ferramentas e técnicas cientificamente validadas.

Segundo o consultor, ao passar pelo processo de coaching o médico ampliará a sua capacidade de persuasão e terá subsídios para organizar melhor suas ideias e, consequentemente, alcançar uma posição de destaque na sua área de atuação.

“O coaching é um aliado extremamente valioso para que o profissional de medicina aumente as suas habilidades. O médico que define metas estará motivado para o trabalho acreditando na realização de seus projetos profissionais e pessoais, além da certeza de que é o único responsável pelo seu sucesso ou fracasso”, acrescenta Schiavini.

O processo ajudará os profissionais a aprimorarem suas capacidades e corrigirem suas deficiências. Através da realização de um programa de coaching o médico desenvolverá suas competências e aprimorará a sua capacidade de atendimento, e isso contribuirá para que ele aumente a sua carteira de clientes.

“Temos utilizado essa metodologia com diversos médicos e clínicas no Brasil com resultados surpreendentes junto aos profissionais e as organizações ampliando, inclusive, as habilidades dos profissionais para incrementar sua campanha de marketing pessoal e consequente melhora na autoestima e desempenho profissional” conclui o executivo da GEMTE Consultoria.

Mais Informações: (11) 3155-7390